Barroso defende ‘juízes corajosos’ em posse de nova ministra do TSE Maria Claudia Bucchianeri

 Barroso defende ‘juízes corajosos’ em posse de nova ministra do TSE Maria Claudia Bucchianeri

jurinews.com.br

Por Redação JuriNews
04/08/2021 10:28

A advogada Maria Claudia Bucchianeri tomou posse como ministra substituta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira (3). Em 89 anos de TSE, ela é a nona mulher a ocupar uma cadeira na Corte Eleitoral. Caberá a ela e a outros ministros substitutos julgar ações de propagandas e campanhas eleitorais no ano que vem. 

Em meio à crise entre o Poder Judiciário e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, defendeu “juízes corajosos” em defesa da democracia.

“Tenho certeza de que ela irá honrar a magistratura nacional neste momento em que precisamos de juízes corajosos para a proteção da democracia e assegurar a firmeza das instituições”, disse Barroso após empossar a nova ministra. 

Bucchianeri foi nomeada pelo presidente Jair Bolsonaro e contava com o apoio de Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, para quem já advogou.

Com trânsito político plural, a nova ministra também já defendeu o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e atuou na campanha do ex-presidente Lula. 

Lista composta exclusivamente por mulheres

Pela primeira vez, o TSE apresentou uma lista tríplice formada apenas por juristas mulheres, uma iniciativa do presidente da Corte Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso. Em seu discurso, o presidente do TSE  reforçou a importância de mais mulheres terem uma cadeira na Corte. Até hoje, apenas 8 mulheres foram ministras do TSE.

 “Uma qualidade muito elevada, mas uma quantidade muito diminuta para os 89 anos da Justiça Eleitoral. Nós vivemos num mundo que busca o pluralismo, a igualdade e a diversidade de gênero”, disse Barroso. 

Maria Claudia Bucchianeri é mestra em Direito e Estado pela Universidade de São Paulo e especialista em Direitos Fundamentais pela Universidade de Coimbra.

Ela foi assessora-chefe da presidência do TSE na gestão do ministro aposentado do STF, Ayres Britto. Atualmente, é vice-presidente da Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania (Ablirc) e secretária-geral da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep). A nova ministra foi nomeada para uma das vagas do TSE destinadas a juristas.

Com informações da CNN Brasil

Deixe um comentário
Leave a Comment