Aplicação financeira de até 40 salários mínimos é impenhorável, decide STJ

 Aplicação financeira de até 40 salários mínimos é impenhorável, decide STJ

jurinews.com.br

Por Redação JuriNews
07/06/2021 - 12:06

Valores de até 40 salários mínimos depositados em qualquer tipo de conta bancária são impenhoráveis. Esse foi o entendimento adotado pela 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ao negar provimento a um recurso da União.

A agravante defendia a natureza alimentar  — destinada à subsistência — dos honorários advocatícios devidos em um processo. Por isso, não poderia haver impenhorabilidade de valores inferiores a 40 salários mínimos, que não consistiriam em poupança, mas sim em aplicação financeira.

O ministro Benedito Gonçalves, relator do caso, ressaltou jurisprudência do STJ no sentido de que a impenhorabilidade de valores desse porte deve ser respeitada, independentemente da conta bancária.

Assim, seria irrelevante que os valores fossem de caderneta de poupança, conta corrente, fundo de investimentos ou até papel-moeda. Seu voto foi acompanhado por unanimidade.

Clique aqui para ler o acórdão
REsp 1.812.780

Com informações da Conjur

Deixe um comentário
Leave a Comment