Bastidores da Ordem - SP

OAB-SP: Troca de pré-candidato mostra a fragilidade da oposição que seguirá dividida em 4 chapas

 OAB-SP: Troca de pré-candidato mostra a fragilidade da oposição que seguirá dividida em 4 chapas

jurinews.com.br

Por Redação JuriNews
10/10/2021 - 15:10

Às vésperas do registro das chapas que vão pleitear as eleições gerais da maior Seccional da OAB do país, a oposição segue dividida em quatro grupos. E, agora, dois desses grupos disputam entre si o protagonismo feminino.

Essa disputa foi acentuada na última semana com a decisão de Leonardo Sica de desistir da pré-candidatura a presidente e anunciar que Patrícia Vanzolini, até então sua vice, passa a ser a pré-candidata do grupo à frente do Movimento M133.

Mas, o que motivou a mudança tão repentina já que até poucos dias atrás Sica era candidatíssimo?

Advogados paulistas ouvidos pela JuriNews relatam que a estratégia do M133 é tentar neutralizar a pré-candidatura de Dora Cavalcanti, que continua levando adiante seu projeto e já anunciou que vai até o fim como sendo a primeira mulher a disputar a Presidência da OAB-SP.

Já outros advogados apontam a existência de um dossiê que circulou na cúpula do Movimento que poderia causar sérios estragos na chapa que seria, incialmente, encabeçada por Sica. Quanto a isso, a JuriNews está apurando a veracidade sobre a existência do dossiê.

Oposição dividida em quatro chapas

Com os últimos acontecimentos, além da demonstração de fragilidade da oposição, as candidatas Dora e Patrícia passam a disputar o protagonismo feminino nas eleições da OAB-SP com uma oposição pulverizada.

Mario de Oliveira Filho e Alfredo Scaff também preparam suas chapas que deverão ser registradas nos próximos dias.

Sendo assim, a união dos grupos de oposição se tornou hoje algo impensável, o que confirmado pela JuriNews com alguns líderes desses grupos, a exceção do Movimento M133 que ainda sonha com a adesão de algum pré-candidato ao seu projeto, conforme foi provocado por Patrícia Vanzolini no evento em que seu nome foi anunciado como pré-candidata.

“Isso aqui é uma expressão de união. Espero e conclamo que todas as chapas de oposição se inspirem nesse gesto de desapego e venham conosco. Ainda dá tempo’, discursou.

No entanto, a começar por Mário de Oliveira, essa união deverá ficará só na vontade. Ele já usou suas redes sociais para criticar a decisão da troca repentina de cabeça de chapa do Movimento M133 : “Essa é a diferença entre querer ganhar uma eleição e querer ser presidente. Eu quero ser presidente! Os fins não podem justificar os meios”, disse.

Do lado da situação, o atual presidente da OAB-SP, Caio Augusto, é candidato à reeleição. As eleições vão acontecer no dia 25 de novembro.

Deixe um comentário
Leave a Comment