AVILTAMENTO: Advogados vão sacar alvarás em loja de lingerie e até funerária na Bahia

 AVILTAMENTO: Advogados vão sacar alvarás em loja de lingerie e até funerária na Bahia

jurinews.com.br

Por Redação JuriNews
13/01/2022 17:54

O ano para a advocacia baiana começou em meio a problemas técnicos no pagamento dos alvarás emitidos pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que desde a última segunda-feira (10) passaram a ser feitos pelo novo sistema BRBJus, do Banco de Brasília (BRB). Além dos inúmeros transtornos causados na migração da administração dos depósitos judiciais do Banco do Brasil para o BRB, os advogados baianos foram surpreendidos com uma ‘inovação’ trazida pelo convênio que comprova a desvalorização que a classe enfrenta.

Em uma clara medida de aviltamento da profissão, agora é possível sacar alvarás em lojas de lingerie, de material de construção, farmácia e até funerária no interior da Bahia. No município de Xique Xique, os advogados podem comparecer a Ousada Lingerie, já em Caculé basta ir até a Funerária Santa Teresa. Esses são alguns dos locais escolhidos para funcionar como postos de atendimento do BRB em cidades baianas. A relação completa dos postos de atendimento pode ser conferida no site do banco (Veja aqui)

A ‘inovação’ do convênio do BRB com o TJ-BA pegou os profissionais de surpresa, e, inclusive, alguns estão receosos com a novidade.

“Nunca pensei em ter que ir a uma loja de lingerie sacar um alvará. É cômico se não fosse ridículo”, disse uma advogada em contato com a JuriNews. Um outro advogado declarou: “Funerária é um dos últimos lugares que quero ir”.

Inicialmente sem previsão de atendimento presencial, o BRB se comprometeu a instalar agências de atendimento nos próximos meses. Apenas duas estão funcionando até o momento, uma no Fórum Ruy Barbosa e outra no TJ-BA.

Enquanto isso, a advocacia baiana terá que recorrer aos inusitados postos de atendimento.

Deixe um comentário
Leave a Comment