DIÁLOGO CONTINUA: Fachin reitera convite a Forças Armadas para nova reunião no TSE

 DIÁLOGO CONTINUA: Fachin reitera convite a Forças Armadas para nova reunião no TSE

jurinews.com.br

Por Redação JuriNews
19/06/2022 16:20

Em nova tentativa de distensionar a relação com as Forças Armadas, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, reiterou o convite ao ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, para que o representante das Forças Armadas, general Heber Garcia Portela, participe da mais uma reunião da Comissão de Transparência das Eleições (CTE). O encontro será nesta segunda-feira (20), às 15h.

O presidente do TSE respondeu o ofício encaminhado ao tribunal pelo ministro da Defesa que na última quarta-feira (15) pediu a Fachin o agendamento de um encontro entre as equipes técnicas da Corte e das Forças Armadas.

“Certo de contar com a presença do general Heber Garcia Portela, renovo o reconhecimento deste Tribunal não apenas pela contribuição das Forças Armadas no âmbito da Comissão, mas sobretudo pelo valioso suporte operacional e logístico prestado por elas em todas as últimas eleições”, afirmou Fachin em documento assinado na sexta-feira (17) e divulgado neste domingo (19).

Segundo o TSE, a Comissão de Transparência das Eleições é “o fórum destinado para discussões técnicas e diálogo interinstitucional sobre o processo eleitoral”.

No pedido enviado a Fachin, o ministro Nogueira disse que o encontro é para “dirimir eventuais divergências técnicas” nos trabalhos da CTE e “discutir as propostas apresentadas pelas Forças Armadas”.

Nogueira declara, ainda, que o Ministério da Defesa “não apresentou propostas técnicas” ao TSE. Diz que só reiterou as propostas das Forças Armadas, “entendidas como essenciais para fortalecer a segurança, a transparência, a confiabilidade e a auditabilidade do processo eleitoral”.

Em sua resposta ao ministro da Defesa, Fachin afirmou que a “grande maioria” das sugestões apresentadas por meio da CTE foram acolhidas, “a indicar o compromisso público desta Justiça Eleitoral com a concretização de diálogo plural não apenas com os parceiros institucionais, mas também com a sociedade civil”.

“Nessa quadra, impende assinalar que, embora algumas sugestões não tenham sido acolhidas para esse ciclo eleitoral, serão consideradas para uma nova análise objetivando os próximos pleitos”, afirmou Fachin.

Deixe um comentário
Leave a Comment