solenidade TRT-RN celebra seus 27 anos de instalação com sessão no Pleno

Uma sessão solene marcou os 27 anos de instalação do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN). A sessão foi a primeira a ser transmitida simultaneamente pela internet.

Magistrados, servidores, advogados, representantes do Ministério Público do Trabalho, do Tribunal de Justiça, do governo do Estado e do município de Natal, além de entidades de classe, participaram da solenidade.

Na plateia, o primeiro presidente do TRT-RN, desembargador aposentado José Rocha, também acompanhou a cerimônia no auditório do pleno do tribunal totalmente lotado.

"Todos os desembargadores que compõe a Corte do TRT do Rio Grande do Norte têm uma história longa de dedicação e amor à Justiça do Trabalho. Cada presidente que passou pela administração do Tribunal cumpriu uma missão diferente", destacou o desembargador Bento Herculano Duarte Neto, atual presidente do tribunal.

Bento relembrou que a Constituição de 1988 trouxe a exigência de instalação de, pelo menos, um Tribunal do Trabalho por unidade da federação, e que foi uma "luta" para que a instalação acontecesse, o que só ocorreu em 1992.

Parafraseando o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, em visita ao TRT-RN no início deste ano, o presidente Bento Herculano observou que "um país com tantas desigualdades sociais não pode prescindir de uma Justiça Social".

"Que possamos continuar com mesmo ânimo, com o mesmo vigor, e a mesma empolgação, sempre lutando para que a Justiça do Trabalho continue sendo uma Justiça essencial para um Brasil melhor", desejou o presidente do TRT-RN.

Em nome dos servidores, o presidente da Associação dos Servidores do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (Astra21), José Marcelo de Lira Teixeira, parabenizou a instituição e recordou as dificuldades enfrentadas pelos servidores aprovados antes da instalação do Tribunal.

"A ansiedade era grande até que no dia 11 de junho de 1992 surgiu a notícia da instalação do Tribunal", disse Marcelo Lira

Para ele, após 27 anos, é impossível não lembrar das pessoas que ajudaram naquele momento, como o então ministro do TST, Francisco Fausto Paula de Medeiros, e o presidente na época do mesmo órgão, ministro Guimarães Falcão.

Para o juiz do trabalho e presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 21ª Região (Amatra 21), Higor Marcelino Sanches, nesses 27 anos de história, o TRT-RN tratou da igualdade nas relações de trabalho.

"O Tribunal propiciou mais dignidade e, quem sabe, mais felicidade com decisões como a proteção ao nacituro, as sentenças que reconheceram a igualdade de gênero, bem como acórdãos que tiraram trabalhadores de situações indignas", avaliou o magistrado.

Para o procurador chefe do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte, Luis Fabiano Pereira, o TRT-RN presta um serviço relevante à sociedade.

"Somos parceiros ao longo desses anos e sabemos da dedicação e esforço de todos do Tribunal para prestação de um bom serviço", comemorou.

O advogado Aldo Medeiros, presidente da OAB/RN, afirmou o apoio "incondicional" da instituição que dirige à Justiça do Trabalho.

"No momento em que o país atravessa tantas dificuldades e tantas tentativas de mudanças nos avanços sociais, nós, advogados do Rio Grande do Norte, saímos em defesa da Justiça do Trabalho", garantiu o presidente da OAB.

A solenidade foi encerrada com um discurso da decana e vice-presidente do TRT-RN, desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Wanderley de Castro.

Bastante emocionada, Perpétuo destacou que, "nesses anos, alegrias e tristezas, momentos felizes e intempéries ocorreram, mas vale lembrar o que foi bom para retemperar as energias que hoje o Direito do Trabalho exige de cada um de nós".

A atual vice presidente do TRT-RN integrou a primeira composição do tribunal como desembargadora.

Para ela, "este dia de aniversário é o melhor dia para reafirmar nossos valores, eles que servirão de guia para o futuro".

Após a sessão solene, o presidente do TRT-RN inaugurou as instalações da direção do Fórum Trabalhista de Natal, que agora está localizado no quinto andar do prédio das Varas do Trabalho.

No local, há duas salas para juízes da reserva técnica, uma sala de reunião, a sala do juiz diretor e um núcleo de apoio aos juízes substitutos.

Com informações do TRT-RN

 

 

+ Leia também

VOLTAR