60 anos de advocacia RN perde um dos seus maiores juristas: Eider Furtado morre aos 96 anos

Paulo Dantas

Um dos maiores ícones da cena jurídica do Rio Grande do Norte, o advogado Eider Furtado de Mendonça e Menezes morreu, nesta quarta-feira (6), aos 96 anos, em decorrência de paralisia dos orgãos.

Ex-presidente da OAB-RN e sócio-fundador do escritório de advocacia com maior tempo de atuação no Estado, Eider Furtado construiu um legado iniciado em 1959 quando se formou em Direito pela UFRN e que, em 60 anos de atividades, se notabiliza como uma das bancas mais tradicionais do Rio Grande do Norte, hoje já em sua terceira geração. 

Honrosamente, o JURINEWS prestigiou a comemoração dos 60 anos do escritório e traz com exclusividade os registros da noite de congraçamento ocorrida em 11 de outubro, onde clientes, amigos e familiares parabenizaram Eider Furtado e receberam o livro "Retratos da Vida", última obra do jurista que relata histórias da sua trajetória. 

A alegria de Eider Furtado era tamanha por viver tão importante momento que ficará registrado também como sua despedida. 

Ele deixa a esposa Elenita com que estava casado há 72 anos; seis filhos, dos quais dois deles, Eider Furtado Filho e Ricardo Furtado estão no comando do escritório; doze netos, dois quais três, Danyel, Dyego e André Felipe são sócios do escritório; e quatro bisnetos.

O velório acontece na capela central do Cemitério Morada da Paz, em Emaús, a partir das 23h desta quarta-feira e o sepultamento está previsto para às 18h desta quinta-feira, após a missa às 16h. 

 

 

+ Leia também

VOLTAR