Avaliação O resultado final da eleição da OAB-RN

Passada uma semana da eleição da OAB-RN que teve Aldo Medeiros como grande vencedor e presidente eleito para o triênio 2019-2021, é preciso fazer um balanço dos acontecimentos que marcaram a campanha.  

Uma expectativa que perdurou até o dia da eleição foi a possibilidade de junção das chapas de oposição, as quais, no entanto, marcharam isoladas até o final. Ainda assim, a oposição dividida apresentou um mesmo discurso: a falta de transparência na gestão de Paulo Coutinho. E tal discurso se fixou nas cabeças dos advogados, demonstrando que a chapa da situação perdeu a batalha da comunicação. 

Segundo pesquisa informal feita com advogados, os nomes que fizeram a diferença nessas eleições foram: a vice-presidente eleita Rossana Fonseca, que surpreendeu pelo engajamento e militância até os momentos finais da eleição, André Medeiros, filho do presidente eleito e maior responsável pela logística da chapa vencedora, e Magna Letícia que, demonstrando obstinação e persistência, deu o tom da sua campanha e obteve uma votação expressiva. 

Na situação, Rodrigo Menezes se destacou como organizador e, ao longo de toda a campanha, ele tentou afastar o clima do “já ganhou” que contaminou parte dos membros da sua chapa. O outro grande destaque foi Erick Pereira: muito querido entre os colegas, ele fez jus ao seu prestígio perante a jovem advocacia, motivando a todos e conseguindo empolgar a chapa mais do que o próprio candidato a presidente.

O ponto crítico das dicussões durante a campanha foram os gastos na Caixa de Assistência dos Advogados (CAARN), que motivaram reclamações sobre as despesas efetuadas. Esse fato foi o maior desgaste de Paulo Coutinho. E, também, o fato das contas da OAB do ano de 2017 não terem sido aprovadas. Outro tema, foram os disparos de WhatsApp com charges, feitos por todos os lados da disputa. Contudo, ao que se viu, o assunto não prosperou, já que os advogados perceberam que não se estava diante de nenhuma “fake news”, mas de fatos conhecidos e amplamente comentados entre grupos de advogados.

Com essa avaliação, o JURINEWS tem escutado que Rossana Fonseca se viabilizou como o nome mais cotado para ser a próxima candidata a presidente, dessa vez na situação. E, na oposição, já se fala em Rodrigo Menezes, Erick Pereira e o próprio Paulo Coutinho como possíveis candidatos. Obviamente, até lá, muita coisa ainda vai acontecer e só o tempo dirá.

 

 

+ Leia também

VOLTAR