Colunas


O uso do hífen no novo acordo ortográfico

Hoje, continuamos revisando o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa e o que ele trouxe de novo para a nossa forma de escrever, o que mudou e o que devemos estar atentos, para evitar embaraços e situações desagradáveis. Nesta edição, veremos que o hífen

Hífen 1

O assunto de hoje trata dos prefixos terminados em vogal que se juntam a palavras começadas por R ou S. No caso, valem duas observações. Uma: o hífen não tem vez. A outra: pra manter a pronúncia, duplicam-se o R e o S: antirrábico, antirrugas, antissocial, biorritmo, contrassenso, infrassom, microssistema, minissaia, multisseculas, neossocialismo, semirrobusto, ultrarrigoroso, ultrassom.

Hífen 2

Regra de hoje: Os iguais se rejeitam. Quando o prefixo termina por consoante, usa-se ohífen se o segundo elemento começar pela mesma consoante: hiper-rico, inter-racial, sub-bloco, super-resistente, super-romântico. (O sub vai além. Usa hífen com palavra iniciada por r: sub-região, sub-raça.

Hífen 3

O assunto de hoje trata dos prefixos terminados em vogal que se juntam a palavras começadas por R ou S. No caso, valem duas observações. Uma: o hífen não tem vez. A outra: pra manter a pronúncia, duplicam-se o R e o S: antirrábico, antirrugas, antissocial, biorritmo, contrassenso, infrassom, microssistema, minissaia, multisseculas, neossocialismo, semirrobusto, ultrarrigoroso, ultrassom.

 

 

+ Leia também

VOLTAR