Iniciativas premiadas Justiça Federal no RN é destaque no Prêmio AJUFE

A Justiça Federal no Rio Grande do Norte ficou com o segundo lugar no Iugar no Prêmio AJUFE—Boas Práticas de Gestão. O projeto Aljava, dedicado ao repositório seguro de mídias ficou em segundo lugar na categoria Servidores. O projeto foi inscrito pelos servidores Diógenes Alves Oliveira, diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação, e David Montalvão Júnior.

O Aljava surgiu no contexto de que a modernização dos procedimentos judiciais e a crescente expansão do Processo Judicial Eletrônico-PJe trouxeram à Justiça Federal no Rio Grande do Norte desafios de promover a integração dos Poderes através de ferramentas tecnológicas que pudessem apoiar o PJe e manter o objetivo maior de celeridade no julgamento dos processos.

Pensando nisso, o Núcleo de Tecnologia da Informação, após imersão e mapeamento do processo de comunicação e troca de informações entre Ministério Público Federal, Polícia Federal e Varas Criminais da JFRN, desenvolveu, em parceria com 2ª Vara Federal e participação ativa do Juiz Federal Walter Nunes, um sistema, em produção há 6 meses, que funciona como repositório de mídias (áudio, vídeo, imagens e documentos) utilizadas como prova associadas ao processo, nesse contexto, criminal.

A JFRN foi a Seção com o maior número de menções honrosas e a única da 5ª Região.  O Judiciário Federal potiguar conseguiu menção honrosa com os projetos AVIS, de agendamento de audiência, videoconferência e salas, de Diógenes Alves e Daniel Olinto. Outro que ganhou menção honrosa foi o Estante Livre, inscrito por José Carlos da Silva e Maria Claudia Gouveia Cosmo, e o Instância das Artes, também de José Carlos.

Com informações da JF-RN

 

 

+ Leia também

VOLTAR