Bom exemplo Juíza produz máscara de proteção para comunidade

Preocupada com a proteção e segurança dos servidores do Foro com a expansão da pandemia do Coronavírus, a juíza de Direito da 3ª Vara Cível de Bento Gonçalves, Romani Terezinha Bortolás Dalcin, solicitou a compra de máscaras de proteção para as equipes que permanceriam trabalhando no prédio. 

No entanto, com a corrida das pessoas para a aquisição do item de proteção, as máscaras se esgotaram em todos os locais e as compras pela internet, único local disponível, estavam com previsão de entrega de mais de 15 dias úteis. 

A solução encontrada por Romani Dalcin? Fabricar as máscaras para garantir a segurança de todos os que estão atuando para manter a prestação jurisdicional à população. Com recursos próprios e materiais como TNT triplo e elásticos, associados às habilidades para a costura, a magistrada começou a confeccionar os itens de proteção.

“Resolvi fazer para o nosso pessoal do Foro, mas no condomínio em que eu moro o pessoal da limpeza e os vigilantes também não tinham, então me dispus a costurar pra eles também”, conta. 

As máscaras, que estavam em falta, fizeram sucesso, e o trabalho de solidariedade da magistrada foi expandido para diversos outros locais: “Todos adoraram, e tem muitos médicos que moram aqui [no condomínio] e pediram para levar para os consultórios. Arrecadei material com eles, todo mundo contribuiu e eu costurei o fim de semana todo”.

Romani Dalcin já produziu mais de 200 máscaras e entregou em locais estratégicos como na Brigada Militar, delegacia de Polícia, no banco e também para os trabalhadores que realizam a limpeza urbana: “Quando trabalhava, passaram os lixeiros, sem máscaras, chamei-os e dei a eles que ficaram faceiros. Comentei com meu marido: tenho certeza que hoje trabalharão felizes, aumentará a auto estima (alguém se importou com eles) e melhorando a imunidade ficarão mais fortes para enfrentar esta batalha, quiçá guerra”.

Com a ajuda do marido, a magistrada tem utilizado as noites, horário em que não está trabalhando nos processos, para seguir produzindo as máscaras. As novas unidades serão destinadas ao hospital local e também para a secretaria da Saúde de Bento Gonçalves: “Partilho do entendimento que o juiz tem que estar inserido na sua comunidade e este é o momento de demonstrar empatia”, afirma.

 

 

+ Leia também

VOLTAR