Correição no TJ-RN Corregedoria do CNJ destaca eficiência na prestação jurisdicional do desembargador João Rebouças

A última correição realizada no TJ-RN apontou a melhoria na prestação jurisdicional no 2º Grau do Judiciário potiguar sob o comando do desembargador Expedito Ferreira que vem surpreendendo com seu pragmatismo e ideias inovadoras. Entre vários elogios, um dos destaques foi a eficiência do gabinete do desembargador João Rebouças, sem observações e nenhuma diligência nas rotinas administrativas e judiciais. É, também, considerado pelos advogados como o gabinete de melhor receptividade. 

O relatório da Corregedoria Nacional de Justiça mostrou que não há processos parados no gabinete há mais de 100 dias e que nos últimos três meses analisados foram julgados mais processos do que distribuídos, além de frisar que não há processos administrativos disciplinares no gabinete e que nos últimos cinco anos foram proferidas 12 decisões concessivas de liminares durante os plantões.

A correição não observou irregularidade que ensejasse qualquer atuação por parte da Corregedoria Nacional de Justiça no gabinete do desembargador João Rebouças.

O relatório do CNJ ainda destacou a prestação jurisdicional dos gabinetes dos desembargadores Amaury Moura, decano do TJ-RN, como também Saraiva Sobrinho, entre outros 

 

 

+ Leia também

VOLTAR