Direitos da Mulher Após assumir caso Neymar, advogada é expulsa de associação

A advogada Maíra Fernandes, contratada pela equipe do jogador Neymar Jr. no caso em que o atacante é acusado de estupro, se defendeu após ser expulsa do Comitê da América Latina e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher (Cladem). A defensora, que reafirmou ter uma trajetória como ativista feminista, disse estar convencida de que “se trata de uma falsa acusação de estupro”.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ) aprovou, nesta quinta-feira (6), uma moção de apoio e desagravo à advogada. De acordo com informações da Veja, o documento foi proposto pelo conselheiro Marcos Luiz Souza e aprovado por unanimidade.

Em publicação no Facebook, Maíra disse estar tranquila com o caso. “O que vi me deixou em tudo confortável para exercer a defesa do cliente, por compreender que uma acusação criminal injusta destrói a vida de uma pessoa e por entender que uma falsa acusação de estupro não ajuda a causa feminista. Uma mulher é estuprada a cada 11 minutos no país. Um registro falso de estupro não contribui em nada para diminuir ou combater esse crime”, publicou.

Fonte: Revista Fórum

 

 

+ Leia também

VOLTAR