100 DIAS DE GESTÃO A nova realidade do Poder Judiciário do RN

O programa "Justiça em Questão" deste sábado (13), na CBN Natal, bateu recorde de audiência ao apresentar, em primeira mão, um balanço dos 100 dias de gestão no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Completando cinco meses nas ondas do rádio, com um formato inovador, que desperta a cada dia o interesse dos ouvintes e também dos seguidores do JURINEWS que acompanham ao vivo pelo Instagram, o "Justiça em Questão" leva para a sociedade potiguar temas relevantes sobre direito e cidadania e as principais notícias jurídicas numa linguagem clara e descontraída. 

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, desembargador João Rebouças, retornou ao programa para detalhar as principais ações que marcam o início de sua gestão que vem sendo reconhecida pelo pragmatismo e eficiência. Também foi na estreia do programa "Justiça em Questão", como primeiro convidado, que ele detalhou, logo após ter sido eleito para comandar o Judiciário potiguar no biênio 2019-2020, quais seriam as metas prioritárias para oferecer uma prestação juridiscional mais célere. 

As iniciativas de digitalização de todos os processos físicos, a pauta zero nos gabinetes dos desembargadores que não terão nenhum processo há mais de 100 dias para julgamento até o próximo mês de setembro, implantação do alvará eletrônico, criação do selo digital nos cartórios, publicação de 41 súmulas e o trabalho de priorização do 1º grau com a efetiva equalização da força de trabalho, foram destacadas pelo presidente do TJ-RN. 

O programa também abordou as últimas decisões tomadas pelo Poder Judiciário do RN e que ficaram entre as mais elogiadas da semana: 1ª) foi quebrado o monopólio das placas Mercosul no DETRAN/RN; 2ª) foi proibido que o Hospital Walfredo Gurgel retenha as macas nos seus corredores; e 3ª) foi a condenação de mais um ex-presidente de Câmara por improbidade administrativa.

A importância da inteligência artificial no Judiciário e o uso do programa, criado pela UFRN/TJRN, chamado POTI pelo CNJ foi ressaltada pelos participantes. 

O secretário-geral do TJ-RN Lindolfo Sales elencou as ações administrativas, entre elas, a construção da nova sede do Tribunal que segue em ritmo acelerado e tem previsão de ser concluída já no próximo ano.  Já o assessor da Presidência Leonardo Medeiros também pontuou sobre a virtualização dos processos que alcançou a marca de um milhão e 200 mil em tramitação no PJe. 

O debate conduzido pelo jornalista João Ferreira e participação do juiz Herval Sampaio e do advogado Erick Pereira contou ainda com as presenças do advogado Thiago Maciel e do juiz Andreo Marques. 

O programa "Justiça em Questão" vai ao ar, sempre aos sábados, das 10h30 às 12h, na CBN Natal.

 

 

+ Leia também

VOLTAR